← Techstars Blog

Láaaa em 2006 começaram a falar da Wikieconomia, da colaboração em massa, peering, e vários outros temas.

As mudanças no mundo, impulsionadas pele Internet, estavam permitindo construções colaborativas interessantes: de enciclopédias, softwares abertos e tudo mais.

As empresas começaram a praticar a inovação aberta, expandindo a solução de seus problemas e o atendimento das suas necessidades para além de seus colaboradores: era o open innovation.

E quando estes conceitos se juntaram às Finanças surgiu o Broota!

broota.jpg (470×163)

O Broota é uma plataforma de equity crowdfunding, ou seja, o financiamento coletivo para Startups.

Através dele as startups conseguem acesso a uma rede de investidores, que analisam o projeto por ali mesmo e fecham ou não negócio.

É vantagem para a empresa: ela consegue se mostrar para uma quantidade muito maior de investidores, tendo acesso a alguns que ela dificilmente conheceria. Consegue captar mais, mais rápido e com mais transparência.

Também é vantagem para os investidores: além de terem acesso a mais oportunidades de investimento, eles conseguem dividir seu risco com outros investidores e em diferentes startups. Todos sabem que o investimento em startups pode ter um altíssimo retorno mas alto risco. Através do Broota um investidor consegue, com o mesmo recurso, investir em mais startups, diversificando sua carteira.

Para todo o Broota facilita o processo: toda a documentação, contratos e registros!

E para provar que funciona o Broota se fundou captando R$ 200 mil através de sua própria plataforma!

Isto é inovação em Fintech!

Mateus Lana