← Techstars Blog

A prefeitura de Manaus patrocinou mais um evento de sucesso na capital: o Startup Weekend! A terceira edição do evento – que aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de junho – bateu recorde de inscrições e ajudou vários jovens manauaras que desejam trilhar o caminho do empreendedorismo. Durante 54 horas de imersão, os 120 inscritos tiveram a oportunidade de vivenciar o desenvolvimento de uma startup com auxílio de 24 mentores locais e nacionais. Na noite do domingo, a startup “Get Delivery” conquistou o primeiro lugar, seguida da “Fácil Kids” e da “Vocaciona”.

 

Idealizada pelo designer Fernando Serzedelo, de 21 anos, que participou pela primeira vez da competição, o app é um facilitador de transportes de pequenos objetos. “Se você esqueceu algo na sua casa, por exemplo, pode usar o Get Delivery para acionar vários motoboys, que vão informar o preço do serviço solicitado. Você escolhe o motoboy que preferir e ele pega seu objeto e deixa aonde você estiver”, explica.

 

Para o jovem, a experiência foi inesquecível e muito gratificante. ”Não sei nem explicar o que estou sentindo! Foram três dias de muito trabalho, nossa equipe fez tudo para vencer, mas o final é sempre uma surpresa, né, as ideias eram muito boas e ganhar é algo incrível”.

 

O projeto que ficou em segundo lugar, “Fácil Kids”, tocou os participantes pelo viés social. O app desenvolve, através de jogos, a coordenação motora de crianças autistas em atividades do dia a dia e mostra o desenvolvimento para os pais, com gráficos e estatísticas. A idealizadora do app – Mirna Matos, de 32 anos – foi para o evento por indicação do trabalho, com o objetivo de aprender, e acabou ficando no top 3 dessa edição.

 

“A minha empresa me incentivou a participar. Estava aqui com o objetivo de aprender mesmo, fiquei muito surpresa e feliz com a vitória. Tive essa ideia porque tenho uma criança autista na família e achei que podia ajudar tanto ela quanto outras na mesma situação”, conta a administradora.

 

O app “Vocaciona”,  que ficou em terceiro, veio do estudante de administração Rodrigo Nicolau, de 19 anos. “Ele é uma rede que integra estudantes universitários, como eu, e pessoas que já atuam na área de formação com jovens do ensino médio. A ideia é esclarecer dúvidas sobre o curso, a profissão e as instituições de ensino, facilitando a escolha da futura profissão e onde estudar”, explica.

p1 - sabin

Menção honrosa

 

Os aplicativos “Bambini”, “4Hype” e “Beautiful” não levaram o troféu, mas ganharam a menção honrosa dos mentores e jurados.  O primeiro, é uma rede de compra, troca e doação de brinquedos. O segundo, é um app que mapeia locais e lojas que atendem bem e com respeito clientes homossexuais, chamados de estabelecimentos Gay Friendly. O terceiro intermedia a contratação de profissionais de beleza que atendem em casa.

 

Sobre o evento

 

Elogiada por todos os envolvidos, a terceira edição do Startup Weekend Manaus mostrou que os jovens com ideias empreendedoras de Manaus querem “mostrar suas caras”. Segundo a organização do evento, o número de inscritos, ideias e até voluntários para organizar o evento cresce a cada edição. Para o facilitador do evento (uma espécie de mestre de cerimônia), o paulista Lucas Cavalcante, de 34 anos, o Startup Weekend Manaus não fica para trás dos realizados em outras cidades brasileiras.

 

“Já participei de edições em Recife, Terezina, Sorocaba, São Paulo e Fortaleza. Em termos de organizações e número de participantes, o de Manaus sem dúvidas foi um dos melhores que já vi! As ideias apresentadas estão na média e a tendência é que evoluam a cada edição, até porque este é o objetivo do evento: amadurecer o cenário de empreendedorismo digital. O Startup Weekend dá um choque de realidade naquelas pessoas que acham que empreender é fácil, tira da zona de conforto mesmo.  Aqui eles escutam vários ‘nãos’, descobrem que aquela ideia que parecia ótima na cabeça não é viável fora do papel, etc. É uma experiência única e muito válida”.

 

Como funciona o Startup

 

No primeiro dia do evento, os participantes apresentam suas ideias para os mentores e para os demais participantes. Nesta edição, mais de 40 ideias foram apresentadas e 16 foram selecionadas para continuar a competição. Vale frisar que este número selecionado não é fixo, ele varia de edição para edição, dependendo da viabilidade das ideias apresentadas.

 

No segundo dia, os idealizadores precisam construir uma equipe com os demais participantes do evento e desenvolver o projeto. O público do evento é formado por pessoas de diversas áreas, sendo a maioria formada por desenvolvedores, designers e administradores.

 

Na noite do terceiro dia, as equipes precisam apresentar  o projeto, a validação e o plano de negócios, explicando como pretendem ganhar dinheiro com o app apresentado.

 

Os mentores – empresários, advogados, designers, desenvolvedores – acompanham as equipes no segundo e no terceiro dia, apontando os erros e dando dicas.

Daniel Goettenauer