Quarto Startup Weekend reúne novos empreendedores em Manaus

A capital amazonense se prepara para receber um evento internacional para desenvolver o empreendedorismo na região. A quarta edição do Startup Weekend Manaus será realizada entre os dias 1 e 3 de abril deste ano, no espaço Ocean Samsung Manaus da Escola Superior de Tecnologia, localizada na Avenida Darcy Vargas, Zona Centro-Sul de Manaus. O evento – promovido pelo Google – possui cunho educativo e visa formar novos empreendedores com ideias inovadoras. Os valores dos ingressos variam entre R$ 89 e R$ 125.

O Startup Weekend trata-se de um evento de imersão para que empreendedores e aspirantes possam desenvolver novas ideias para startups. Logo no primeiro dia, são formadas equipes em torno das melhores ideias – escolhidas por meio de votação. A partir disso, as 54 horas seguintes são utilizadas para criação de modelos de negócios, programação, design e validação do mercado. O evento é encerrado com a apresentação dos projetos para receber retorno da banca avaliadora.

O evento é realizado em Manaus com a ajuda de voluntários. Um deles é Daniel Goettenauer, diretor de aceleradora de Startups da empresa FabriQ. Segundo ele, o evento de renome internacional possui cunho educativo para desenvolver a cultura empreendedora na região.

“O objetivo final não é fazer com que esses participantes saiam com empresas criadas. O evento existe para aumentar a visibilidade do potencial deste novo tipo de empreendedorismo, porque os participantes entram em contato com outros estados e países”, contou.

Já na quarta edição em Manaus, o encontro mostra o interesse da capital em conhecer e investir mais em Startups. “O evento encurta diversos caminhos. Recebê-lo pela quarta vez demonstra que caminhamos no mesmo ritmo que outros lugares do Brasil”, analisou Goettenauer.

Um dos destaques do evento trata-se da atuação de 14 mentores. Segundo Goettenauer, estes profissionais são responsáveis por compartilhar conhecimentos com os novos empreendedores. “Eles tentam abrir a mente dos participantes como questionadores. Eles não estão lá para dar dicas ou fornecer atalhos, mas para causar inquietação”, explicou.

As melhores ideias serão escolhidas pelos três jurados do evento. Um deles será o empresário José Benchimol. Formado em economia pela Universidade de Stanford, é fundador e diretor da Para Guardar Self Storage, integra o conselho de administração do Grupo Bemol-Fogás e é membro da CDL Jovem Manaus. Segundo ele, o novo empreendedor precisa ter persistência, visão e curiosidade.

“Procuramos durante o evento ideias com viabilidade econômica que possam conquistar mercado e que tenha um modelo de negócios sólido. Os participantes precisam de conhecimento de mercado e da área em que vão atuar para entender como o negócio pode ir para frente”, explicou.

Para Benchimol, o evento significa desenvolvimento para o empreendedorismo local. “O Startup Weekend mobiliza toda a comunidade de tecnologia e permite que as pessoas troquem experiências e informações entre si – o que possibilita o refinamento de seus projetos”, disse.

Os ingressos para o evento estão disponíveis no site Sympla. Os valores, dependendo da área de atuação de cada participante, vão de R$ 89 a R$ 125. O pagamento pode ser feito via boleto bancário ou transferência online. Além disso, é possível parcelar as entradas em até três vezes.

Website: https://www.facebook.com/SWManaus/




Conheça os vencedores da terceira edição do Startup Weekend Manaus

A prefeitura de Manaus patrocinou mais um evento de sucesso na capital: o Startup Weekend! A terceira edição do evento – que aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de junho – bateu recorde de inscrições e ajudou vários jovens manauaras que desejam trilhar o caminho do empreendedorismo. Durante 54 horas de imersão, os 120 inscritos tiveram a oportunidade de vivenciar o desenvolvimento de uma startup com auxílio de 24 mentores locais e nacionais. Na noite do domingo, a startup “Get Delivery” conquistou o primeiro lugar, seguida da “Fácil Kids” e da “Vocaciona”.

 

Idealizada pelo designer Fernando Serzedelo, de 21 anos, que participou pela primeira vez da competição, o app é um facilitador de transportes de pequenos objetos. “Se você esqueceu algo na sua casa, por exemplo, pode usar o Get Delivery para acionar vários motoboys, que vão informar o preço do serviço solicitado. Você escolhe o motoboy que preferir e ele pega seu objeto e deixa aonde você estiver”, explica.

 

Para o jovem, a experiência foi inesquecível e muito gratificante. ”Não sei nem explicar o que estou sentindo! Foram três dias de muito trabalho, nossa equipe fez tudo para vencer, mas o final é sempre uma surpresa, né, as ideias eram muito boas e ganhar é algo incrível”.

 

O projeto que ficou em segundo lugar, “Fácil Kids”, tocou os participantes pelo viés social. O app desenvolve, através de jogos, a coordenação motora de crianças autistas em atividades do dia a dia e mostra o desenvolvimento para os pais, com gráficos e estatísticas. A idealizadora do app – Mirna Matos, de 32 anos – foi para o evento por indicação do trabalho, com o objetivo de aprender, e acabou ficando no top 3 dessa edição.

 

“A minha empresa me incentivou a participar. Estava aqui com o objetivo de aprender mesmo, fiquei muito surpresa e feliz com a vitória. Tive essa ideia porque tenho uma criança autista na família e achei que podia ajudar tanto ela quanto outras na mesma situação”, conta a administradora.

 

O app “Vocaciona”,  que ficou em terceiro, veio do estudante de administração Rodrigo Nicolau, de 19 anos. “Ele é uma rede que integra estudantes universitários, como eu, e pessoas que já atuam na área de formação com jovens do ensino médio. A ideia é esclarecer dúvidas sobre o curso, a profissão e as instituições de ensino, facilitando a escolha da futura profissão e onde estudar”, explica.

p1 - sabin

Menção honrosa

 

Os aplicativos “Bambini”, “4Hype” e “Beautiful” não levaram o troféu, mas ganharam a menção honrosa dos mentores e jurados.  O primeiro, é uma rede de compra, troca e doação de brinquedos. O segundo, é um app que mapeia locais e lojas que atendem bem e com respeito clientes homossexuais, chamados de estabelecimentos Gay Friendly. O terceiro intermedia a contratação de profissionais de beleza que atendem em casa.

 

Sobre o evento

 

Elogiada por todos os envolvidos, a terceira edição do Startup Weekend Manaus mostrou que os jovens com ideias empreendedoras de Manaus querem “mostrar suas caras”. Segundo a organização do evento, o número de inscritos, ideias e até voluntários para organizar o evento cresce a cada edição. Para o facilitador do evento (uma espécie de mestre de cerimônia), o paulista Lucas Cavalcante, de 34 anos, o Startup Weekend Manaus não fica para trás dos realizados em outras cidades brasileiras.

 

“Já participei de edições em Recife, Terezina, Sorocaba, São Paulo e Fortaleza. Em termos de organizações e número de participantes, o de Manaus sem dúvidas foi um dos melhores que já vi! As ideias apresentadas estão na média e a tendência é que evoluam a cada edição, até porque este é o objetivo do evento: amadurecer o cenário de empreendedorismo digital. O Startup Weekend dá um choque de realidade naquelas pessoas que acham que empreender é fácil, tira da zona de conforto mesmo.  Aqui eles escutam vários ‘nãos’, descobrem que aquela ideia que parecia ótima na cabeça não é viável fora do papel, etc. É uma experiência única e muito válida”.

 

Como funciona o Startup

 

No primeiro dia do evento, os participantes apresentam suas ideias para os mentores e para os demais participantes. Nesta edição, mais de 40 ideias foram apresentadas e 16 foram selecionadas para continuar a competição. Vale frisar que este número selecionado não é fixo, ele varia de edição para edição, dependendo da viabilidade das ideias apresentadas.

 

No segundo dia, os idealizadores precisam construir uma equipe com os demais participantes do evento e desenvolver o projeto. O público do evento é formado por pessoas de diversas áreas, sendo a maioria formada por desenvolvedores, designers e administradores.

 

Na noite do terceiro dia, as equipes precisam apresentar  o projeto, a validação e o plano de negócios, explicando como pretendem ganhar dinheiro com o app apresentado.

 

Os mentores – empresários, advogados, designers, desenvolvedores – acompanham as equipes no segundo e no terceiro dia, apontando os erros e dando dicas.




Pin It on Pinterest