Copel Telecom 2016

logo-copel

A Copel Telecom tem produtos de referência no mercado de telecomunicações, reconhecidos pela qualidade e alta disponibilidade. Hoje, a empresa atende com fibra óptica todos os 399 municípios do Paraná. O Estado é o primeiro e único do país a se tornar 100% digital, com estrutura de fibra óptica de 30 mil quilômetros de extensão – quase a distância de uma volta na Terra.

Além de atender os 399 municípios paranaenses com serviços de rede e internet de alta performance para empresas, operadoras e governo, a Copel Telecom atende 63 municípios no Paraná com internet residencial igualmente em fibra óptica, com um dos melhores desempenhos do mercado. Uma parte de Porto União, em Santa Catarina, também é atendida.

A rede que atende os consumidores residenciais e pequenas e médias empresas é uma das maiores do país do modelo GPON (Gigabit Passive Optical Network), tecnologia usada em países que provém os melhores índices de velocidade de internet, como Estados Unidos e Japão.

A internet da Copel Telecom é instalada totalmente em fibra óptica, em sistema fiber-to-the-home (FTTH) ou fiber-to-the-office (FTTO), ou seja, em que o cabo de fibra vai até a casa ou o escritório do consumidor, sem qualquer outro tipo de material no caminho. Esse sistema é o que garante a alta performance da conexão da empresa.

Hoje, entre planos corporativos e de varejo, são 48 mil clientes atendidos pela Copel Telecom.

Por que um Paraná 100% digital?

Por determinação do governador Beto Richa, em 2011 a Copel Telecom encarou o desafio de expandir sua infraestrutura de rede a todos os 399 municípios do Paraná em um prazo de dois anos. A estratégia permitiria disponibilizar um sistema de telecomunicações de qualidade, estabelecendo oportunidades de desenvolvimento regional e inclusão digital aos paranaenses.

A malha de fibras passou, assim, a cobrir todo o território paranaense em 2012, tornando-o primeiro Estado 100% digital do Brasil, com uma rede que hoje alcança 28,8 mil quilômetros de extensão, sendo 18,3 mil quilômetros em redes de acesso e 10,5 mil quilômetros de backbone.

Todas as escolas da rede estadual estão conectadas pela rede de fibra óptica da Copel Telecom, que também é responsável pela comunicação da maior parte dos órgãos públicos do Paraná. São 5 mil pontos de acesso atendendo o setor público, sendo 2 mil na rede de ensino.

Paraná Conectado

A Copel Telecom mantém, ainda, o programa Paraná Conectado, que oferece internet com velocidade de 1 Mbps (megabits por segundo) a preços populares. Foram investidos R$ 4,4 milhões para a construção de 325 km de rede de fibra óptica em 25 municípios do Estado, todos com até dez mil habitantes.

Maringá Vôlei

Outra ação de destaque é a presença da marca Copel Telecom nos jogos do Maringá Vôlei, time fundado pelo levantador e ex-capitão da seleção brasileira, Ricardinho, e patrocinado pela Copel Telecom. O time é o único representante paranaense na Superliga Masculina, principal competição de vôlei do país. É uma forma de divulgar a marca da empresa pelo país e também incentivar o esporte paranaense.

Projeto wi-fi no Litoral

Na temporada 2016, a Copel Telecom disponibilizou mais uma vez internet sem fio gratuita no litoral paranaense. Foram 100 pontos de acesso – o dobro que no ano passado – espalhados por Guaratuba, Caiobá, Matinhos, Pontal do Paraná (Praia de Leste, Santa Terezinha, Ipanema, Shagri-lá e Pontal do Sul) e Ilha do Mel. A novidade deste ano foram os pontos instalados em Paranaguá, Antonina e Morretes. Foi o quinto ano consecutivo que a Copel Telecom forneceu esse serviço nas praias do Paraná.

Gestão

A Copel Telecom incorporou, há pouco mais de um ano, mais de cem funcionários da área de Tecnologia da Informação que pertenciam à Copel holding, como parte da reestruturação feita em toda a Companhia. A chegada do corpo técnico à empresa abriu oportunidades de oferta de serviços de TI aliados aos produtos de telecomunicações.

Em 2015, a empresa promoveu uma reestruturação que diminuiu a hierarquia dos cargos e tornou a gestão mais horizontal, aproximando funcionários de base da diretoria, o que fortaleceu os processos internos e ampliou a produtividade.

Modelo de comercialização: Santa Felicidade e Boqueirão

Em algumas localidades, a Copel Telecom está usando uma estratégia inovadora para a ampliação de atendimento nos bairros de Santa Felicidade e Boqueirão, em Curitiba. O objetivo é ampliar o número de clientes de forma mais ágil e com melhor aproveitamento dos investimentos.

Para isso, os dois bairros foram divididos em áreas, e a rede de fibra óptica que levará a internet até as residências será construída quando houver um número mínimo de pedidos de interessados nessas áreas. Ou seja, quanto maior o número de adesões, mais rápida será a implantação da rede, o que reduzirá o intervalo entre investimento e vendas para os clientes.

Prêmios e eventos

Em 2015, a Copel Telecom recebeu o prêmio “Destaque do Ano”, do Anuário Telecom nas categorias “Serviços/Governo – Empresa pública de grande porte” e “Serviços Corporativos”. O anuário verifica o desempenho econômico-financeiro das empresas que atuam no mercado brasileiro de telecomunicações.

Em outubro do mesmo ano, a Copel Telecom participou de mais uma edição do Futurecom 2015, maior evento de telecomunicações, tecnologia da informação (TI) e internet da América Latina. O estande da empresa tinha o vôlei como tema e teve a participação de jogadores do Copel Telecom/Maringá Vôlei, entre eles o capitão Ricardinho, que levou suas medalhas olímpicas. Mais de mil visitantes passaram pelo estande da Telecom durante o evento.

Smart Grid

A Copel Telecom também está fazendo a sua parte no projeto Paraná Smart Grid, um projeto-piloto que aplica a telecomunicação a serviços de energia. As ações incluem automatização da rede elétrica, medição conjunta dos consumos de energia, água e gás, monitoramento remoto do sistema, fomento à geração distribuída e estudos para a implantação de eletropostos de abastecimento de bicicletas e veículos elétricos.

História da empresa

A Copel Telecom foi criada no início da década de 70 para suprir as demandas de comunicação entre usinas, subestações e unidades administrativas da Copel. Desde 1965, já se pensava em implantar um sistema robusto de comunicação entre as unidades, no entanto, o mecanismo usado até então era feito por meio de linhas que funcionavam como antenas, lançadas junto aos cabos de transmissão. Por conta dos ruídos, a comunicação era um tanto pitoresca e tinha de ser feita aos gritos, em uma direção por vez, tal como um walkie-talkie.

A expansão do sistema elétrico no Paraná exigiu um mecanismo próprio e mais elaborado de comunicação. Em 1968, foi feita concorrência para a compra de rádios-transmissores do Sistema Carrier, fabricados pela General Electric. Os aparelhos chegaram a Curitiba em 1970 e permitiram a interligação de todas as subestações da Copel em até quatro canais, gerenciados por centrais telefônicas, e com o auxílio de teletipos para a impressão de mensagens e ordens de serviço.

Ao longo dos anos seguintes, a comunicação na Copel se desenvolveu no mesmo ritmo que o fornecimento de energia no Paraná, com ações pioneiras da empresa. Vieram o sistema telefônico de discagem direta à distância, as unidades remotas que coletavam dados de funcionamento de usinas e subestações, os rádios-transmissores por micro-ondas e, por sua vez, os sistemas digitais.

Na década de 1990, deu-se o início da implantação do sistema óptico da Copel, que permitiu, em 1998, ligar a primeira linha de distribuição submarina do Paraná a um sistema remoto de operação. Os cabos ópticos foram instalados junto ao feixe de 6 km de cabos de energia que ligavam ilhas da Baía de Paranaguá.

LOCAIS COM INTERNET COPEL TELECOM

Internet da Copel:

Apucarana, Araucária, Campo Mourão, Cândido de Abreu, Castro, Colorado, Cornélio Procópio, Curitiba, Curiúva, Dois Vizinhos, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Imbaú, Irati, Itaipulândia, Jandaia do Sul, Lapa, Marechal Cândido Rondon, Maringá, Medianeira, Ortigueira, Palmeira, Palotina – 10 Mbps, Paranaguá, Pato Branco, Pinhais – condomínios, Pinhão, Piraquara – condomínios, Ponta Grossa, Porto União – SC, Prudentópolis, Reserva, Santa Terezinha do Itaipu, São Jerônimo da Serra, Telêmaco Borba, Tibagi, Toledo, Umuarama, União da Vitória.

PR Conectado

Bom Sucesso, Cambira, Congonhinhas, Douradina, Doutor Camargo, Eneas Marques, Fênix – 10 Mbps, Figueira, Floresta, Francisco Alves, Itambé, Mercedes, Nova Santa Rosa – 10 Mbps, Ouro Verde do Oeste, Pato Bragado, Quatro Pontes, Quinta do Sol, Reserva do Iguaçu, Rio Branco do Ivaí, São Jorge do Oeste, Sapopema, Santa Isabel do Ivaí, Tupassi, Ventania e Verê – 10 Mbps.

* Em Pinhais e em Piraquara existe Copel Fibra apenas em alguns condomínios fechados.




Pin It on Pinterest