← Techstars Blog

Texto escrito por em 18 de fevereiro.

 

Caros educadores, o dia a dia em sala de aula lhes permite observar os problemas presentes nos processos de ensino e aprendizagem, isto gera um pensamento recorrente de possibilidades e soluções para tais problemas. Dia e noite pensando em que tipo de ação ou produto poderiam ser criados para mudar o cenário educacional ao seu redor.


Em paralelo à este momento de deficiência na educação brasileira, vivemos um movimento empreendedor crescente no país.

A visão de empreendedorismo parece ser tão confusa quanto às opiniões acima, afinal para empreender é preciso sonhar ou construir metas é o suficiente?

Antes de mais nada saiba que tudo começa no campo das ideias, nas abstrações da realidade, onde não há limites de possibilidades. É neste cenário que o empreendedorismo nasce, aqui que, inconscientemente nasce um caminho para soluções reais.

O fluxo do campo das ideias até os primeiros resultados é muito simples:

  1. Identifique um problema, algo que possa estar próximo ao seu dia a dia;
  2. Este primeiro passo fará surgir uma série de soluções mirabolantes, não se contenha, aqui não há limites;
  3. Busque informações, descubra se ente problema é só seu ou dói em mais alguém. Saiba quem são estas pessoas;
  4. Continue pensando em soluções, esteja pronto para entender quais as necessidades das pessoas;
  5. Esteja disposto, o trabalho vai ser duro, MUITO DURO, mas se você quiser fazer acontecer estará EMPREENDENDO!

Mas, se de uma ideia você construiu tudo isso, quanto vale esta ideia?

NADA, sua ideia não vale nada! Como assim? Ideias todos têm, quem nunca teve uma ideia brilhante que valeria milhões de dólares, mas que nunca saiu da sua cabeça? Pois é, valiosas são as execuções. Caro é tirar uma ideia da cabeça e transformá-la em algo real, tangível.

Com educadores! Vocês são peças fundamentais para o empreendedorismo na educação, pois estão no dia a dia e sentem as dores do cenário atual. O empreendedorismo na educação é sensacional quando os educadores estão envolvidos.

O fluxo torna-se tão simples quanto o primeiro quando se tem educadores engajados e soluções com impacto educacional.

Este cenário empreendedor que tem ganhado força no Brasil tem mostrado que a colaboração é mais relevante que a franca competição, concorrências sempre existirão [tenho um opinião: desconfie de produtos/serviços que não tem concorrentes]. Portanto não preocupe-se em “DAR” sua ideia, pois o valor ainda está no desenvolvimento e não na ideia em si.

Existem muitas formas de iniciar um novo negócio, mas quando falamos em soluções tecnológicas para problemas específicos, falamos de um ambiente de teste e, por consequência, de mudanças.

Startups têm sido utilizadas como uma das principais portas de acesso ao mercado. Como Startup você poderá identificar e validar problemas através de soluções com tração de mercado, num cenário com alto índice de mudança.

Existem alguns autores que tratam bem das definições do ambiente startup, os mais populares e com seus textos e livros difundidos na comunidade são o Eric Ries e o Steve Blank, ambos trazem visões claras do que é um ambiente de desenvolvimento num cenário de mudanças frequentes.

Ser repetível significa conseguir reproduzir seu produto ou serviço sob demanda, escalável é poder atender da mesma forma um ou um milhão de clientes.

Estes são alguns exemplos de startups com foco no mercado educacional, cada uma traz um valor para os processos de ensino e aprendizagem, quem sabe a sua ideia, se bem executada, não se transforma num produto tão bacana quanto esses!

PESSOAS! Você precisa de um time que acredite na sua ideia e que tenha a mesma disposição para vestir a camisa e trabalhar no desenvolvimento do negócio.

#NoTalkMoreAction

Já imaginou sair de uma ideia para um modelo sustentável de negócio num final de semana?

Em 54 horas você poderá expor sua ideia, montar um time que acredite, obter feedback dos seus potenciais clientes, desenvolver um plano sustentável de negócio e até construir um produto usável, sim é possível!

Junte-se a esta comunidade de empreendedores, pessoas que estão dispostas a fazer mais que falar!

Empreendedorismo em educação é possível, é importante e pode ser ainda melhor com você!

 

Texto escrito por em 18 de fevereiro.

 

Tony Celestino