Primeiro lote liberado

Olá, pessoal. Tudo bom?
Tá chegando o Primeiro Startup Weekend Women em Bauru!
São 54 horas de evento que alia teoria à prática (mão na massa!) de empreendedorismo com mentores e jurados mais que FODAS para te ajudar a transformar uma ideia em um negócio/startup, e aí aceita o desafio?

Lembrando que homens são muito bem-vindos também.

Então não mosca porque as vagas são limitadas e corre pra comprar seu ingresso!
1º lote liberado e tá com um preço muito bacana, bora fazer história em Bauru com a gente?

Inscreva-se agora:
https://www.sympla.com.br/techstars-startup-weekend-bauru-women__630047








Dicionário Startupeiro

E aí, galera?

Hoje estou trazendo pra vocês uma preciosidade encontrada por uma das organizadores do #SWIlhaSolteira, Cida Forte: O dicionário de Startupês!

Se você estava com medo de ir para o evento por não saber quase nada dos termos da área de empreendedorismo/startups (o que, aliás, não tem problema algum), seus problemas acabaram.

A Ana Letícia Rico (linkedin) preparou este e-book com mais de 300 verbetes.*

Dicionário Startupês

*Se você é novinho, não pegou a época dos dicionários, e não sabe o que é verbete: é a entrada do dicionário que descreve o significado da palavra.

Mas não deixe de se inscrever para a #SWIlhaSolteira por causa disto!

SWIlhaSolteira Instagram

SWIlhaSolteira Facebook           #SWIlhaSolteira #startupsamiraveis

SWIlhaSolteira Ingressos

Até mais!








O que é uma startup?

Quando falamos de startups, logo pensamos em tecnologia, principalmente envolvendo aplicativos. Mas uma startup necessariamente tem aplicativo?

Muitas definições de STARTUP já me foram apresentadas, porém a que eu gravei, definitivamente, foi:

um modelo de negócio

REPETÍVEL

ESCALÁVEL

E RENTÁVEL

Bom, então você pensa “tá mas o que são essas coisas?”

Repetível é aquilo que você pode fazer várias vezes, então envolve ser um produto ou serviço com a simplicidade de ser altamente feito pra “ser feito de novo e de novo e de novo…”

Escalável quer dizer que precisamos arrebanhar clientes continuamente e sempre numa curva de crescimento.

Rentável porque, simplesmente, um negócio precisa pelo menos se manter, ou seja, ter receitas para que pague seus custos. E, se o objetivo é lucrar, então a receita tem que contemplar uma margem para os lucros.

E, sim, os aplicativos são o maior exemplo disso:

  • eles resolvem um pequeno problema de maneira simples e em um padrão repetível;
  • são escaláveis, porque rapidamente são baixados em grande volume;
  • e são rentáveis seja através de anúncios ou por serem premium/ter recursos premium

Basta lembrar dos exemplos: Uber, Nubank, iFood etc.

Só que não é só isso quando estamos falando de Startup Weekend!

Durante uma SW o que você mais vai ouvir é: “qual é a dor que você deseja resolver?”

E isto significa: o que você está tentanto resolver para o seu cliente? qual é solução que você está vendendo? ele realmente precisa e quer esta solução? É um remédio para a “dor” dele?

é por isto que numa SW você fatalmente aprende a “AMAR A DOR”

Ah… Também costumam ser negócios disruptivos, isto é, resolvem algo de maneira inusitada, como ninguém havia pensado e antes e que, depois disto, é a nova maneira ideal de solução.

Quer descobrir mais? Cola com a gente na #SWIlhaSolteira !

SWIlhaSolteira Instagram

SWIlhaSolteira Facebook           #SWIlhaSolteira #startupsamiraveis

SWIlhaSolteira Ingressos

Obrigada pela atenção, espero que tenha aprendido algo!








Startup Weekend com foco em varejo é realizado pela primeira vez em Manaus

Programadores, designers, gestores e potenciais empreendedores participaram, de 26 a 28 de abril, da primeira edição do Startup Weekend, edição Retail Tech, focada em varejo, realizada em Manaus (AM). O SW, sob responsabilidade da Techstars, aconteceu na sede do Sebraelab, com o patrocínio da rede de lojas de departamentos BEMOL, do Sebrae Amazonas e do Instituto de Ciência e Tecnologia- Sidia. A ação também contou com o apoio da Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação, da Ocean Center e do grupo Rede Amazônica, por meio do Acelera Amazônia. O evento recebeu 127 participantes, divididos em 10 equipes.

Depois de uma maratona de 54 horas, com a participação de 14 mentores, as três melhores soluções foram premiadas. A equipe Budget Gas (plataforma digital para conexão entre motoristas e postos de gasolinas com preços mais acessíveis) foi a vencedora. Em segundo lugar ficou a Apuamah (plataforma digital de previsão de vendas online, com objetivo de diminuir o tempo e custos de entrega de ecommerce), seguida da Relax Time (solução voltada em hospedagens com preços mais acessíveis e personalizadas aos clientes). A menção honrosa ficou com os integrantes da INcomenda, solução voltada pra logística e entrega.

A organizadora da atividade, Deborah Coelho, destacou a abrangência do Startup Weekend, que já ocorreu em mais de 1.200 cidades e ajudou no surgimento de 8.000 startups em cerca de cem países, ressaltando a importância do evento em Manaus.

“Esta edição do Startup Weekend é um incentivo ao empreendedorismo. Com a presença de mentores dedicados, de pessoas influentes no mercado de empreendedorismo e inovação. Todos trabalhando juntos na busca pela melhor maneira de contribuir no desenvolvimento de soluções voltados ao varejo.”, afirma Deborah.

 

ENGAJAMENTO JOVEM

O jornalista Fernando Mendes, um dos mentores convidados ao evento, destacou a intensa participação no Startup Weekend e a participação de um público mais jovem.

“Foi uma experiência muito impactante. Foi legal conhecer um ecossistema bem diferente e entender algumas das dores muito peculiares da região. Vimos um forte engajamento de muita gente jovem. E o fato de o evento acontecer em um laboratório de inovação do Sebrae permitiu uma maior aproximação dos potenciais empreendedores. Essa vivência de contato com um ambiente incentivador, com itens como uma impressora 3D em produção durante o evento, trazem pro SW um aspecto especial, de muita sinergia.”, observa Fernando.

CULTURA DE INOVAÇÃO

O facilitador desta edição, Macaulay Souza, disse que o Startup Weekend incentiva o desenvolvimento do ecossistema e a cultura de inovação do Estado.

“Apesar de termos realizado outras edições, foi a primeira vez que a versão Retail Tech foi realizada na cidade e tivemos um bom engajamento com boa participação do público. O apoio que recebemos de parceiros e empresas patrocinadoras foi muito importante para os resultados alcançados junto aos competidores, que em pouco tempo, trabalharam na validação de suas ideias e testaram seus serviços no mercado. Tivemos a presença de colaboradores de empresas de varejo, que aplicaram os seus conhecimentos durante as atividades da maratona. Também grupos que vieram do Estado de Roraima para participar.  Tudo isso contribui para o impulsionamento da cultura startup”, informa Macaulay. “Teremos em breve outras edições e assim dar continuidade no fortalecendo o ecossistema de inovação, não apenas na capital, mas no interior do Estado”, completou.

Texto: Denys Cruz dncruz@gmail.com








5 motivos para você participar do Startup Weekend Ponta Grossa

Nós sabemos que você quer muito participar do Startup Weekend Ponta Grossa, mas ainda não se inscreveu… não é?

Por isso, nossa equipe selecionou alguns motivos para você participar do SW19 em PG!


1) O Startup Weekend é uma escola de empreendedores

É o maior evento de startups do mundo! Durante um final de semana de 54 horas você irá participar da idealização, da validação, da construção do modelo de negócio, do desenvolvimento do MVP (Minimum Viable Product) e da apresentação do pitch para uma banca de jurados que entendem tudo de startup, empreendedorismo e inovação.
O final de semana dos dias 14 a 16 de junho será extraordinário para sua vida!!

2) Nós temos aquele empurrãozinho que te tira da zona de conforto

Quantas vezes você já teve uma ideia e por algum motivo desistiu ou nem mesmo começou? Agora é a hora de tirá-la do papel.

Com toda certeza, você vai realizar nesse curto prazo de tempo mais do que você faria em alguns meses. E olha, você se acostuma a querer resolver tudo em alguns “sprints”, sem procrastinar. Espero que você também desenvolva essa mania!


3) Oportunidade de fazer amizades com pessoas incríveis

Você vai conhecer uma galera empolgada, que está no pique para tirar ideias do papel e compartilhar conhecimentos. Não importa se você é desenvolvedor, designer, ou do mundo dos negócios. Sua tribo está aqui. Spoiler: a sua rede nunca mais será a mesma depois do Startup Weekend São Paulo!


4) Receba feedbacks de mentores e jurados referências de mercado

É sempre importante ouvir a opinião do coleguinha, mas também é MUITO útil saber o que gente envolvida no ecossistema, que já empreendeu ou trabalha com inovação e tecnologia, tem a dizer sobre a sua ideia e modelo de negócios.

E a boa notícia é que, durante o Startup Weekend, você vai ter contato com vários mentores de diferentes de perfis. E se você for um ser humano legal, provavelmente vai continuar conectado com eles depois do evento.


5)Por fim, mas não menos importante: enquanto você tira sua ideia do papel e a gente cuida de todo resto!

A sua função no Weekend é clara: focar em resolver problemas do seu cliente! Para que você não tenha que pensar em mais nada, nós vamos trabalhar para garantir toda a estrutura necessária: internet rápida, coworking, post its, e, claro, café da manhã, almoço e jantar! Inovar de barriga vazia não rola, né?


Sabe o que falta para esse evento ficar ainda melhor? Você! <3

Inscreva-se e venha fazer parte da nova geração de empreendedores de sucesso. Acesse: https://www.sympla.com.br/techstars-startup-weekend-ponta-grossa__467286








Conheça 4 empresas criadas em 3 dias

Você tem uma ótima ideia, mas simplesmente não tem tempo para colocá-la em prática e transformá-la em uma empresa sustentável.

Quantas vezes já ouvimos falar que a falta de tempo é o motivo de nunca tirarmos as ideias do papel. O Startup Weekend prova que essa afirmativa é falsa. O evento tem a duração de três dias e já teve mais de 2.900 edições em 150 países, gerando assim centenas de empresas – cada uma em menos de 54 horas.

Como funciona?

Os participantes criam ideias de startups, que geralmente são (mas nem sempre) baseadas em tecnologia e se agrupam em equipes para construir protótipos. Então, no último dia, as equipes apresentam seus projetos a um painel de empresários e investidores locais.

Zaarly

Bo Fishback não pretendia apresentar sua ideia no Startup Weekend de Los Angeles, mas depois de ouvir 30 outras pessoas apresentarem argumentos, ele propôs a ideia do Zaarly, um aplicativo móvel que ajudaria os usuários que procuram produtos ou serviços específicos a encontrarem vendedores próximos e fazerem lances.

No decorrer do fim de semana, Fishback e sua equipe, incluindo os eventuais co-fundadores Eric Koester e Ian Hunter, conseguiram finalizar uma versão inicial do aplicativo. Zaarly, que pretendia ser um bazar online, acabou ganhando o primeiro lugar e garantindo o investimento de vários juízes do evento.

Após quatro meses do lançamento do aplicativo, a Zaarly acumulou cerca de 100 mil usuários. Fishback atribui esse ímpeto ao processo de início rápido do Startup Weekend e à vasta rede.

“Se a mesma ideia tivesse sido executada de uma forma mais tradicional, é bem possível que ninguém jamais tenha ouvido falar dela.”

Lição: libere seu produto ou serviço rapidamente para aproveitar ao máximo as sugestões dos primeiros adeptos.

TripLingo

Depois de meses de lutas pela angariação de fundos, Jesse Maddox estava desesperado por ajuda. Ele precisava de dinheiro para contratar desenvolvedores para o TripLingo, um aplicativo de tradução para viajantes. Porém, apesar de seu feedback favorável, os investidores que ele conheceu não o financiaram, porque ele não tinha uma equipe.

Um investidor sugeriu que ele comparecesse a um evento em Atlanta para encontrar possíveis parceiros. Havia apenas uma pegadinha: o registro já havia sido fechado. Graças à sua persistência, Maddox conseguiu garantir um ingresso de última hora.

O evento serviu como uma entrevista do mundo real: Maddox foi capaz de ver as habilidades de design, desenvolvimento e marketing de seus colegas de equipe em primeira mão – e avaliar o quão bem eles trabalharam juntos.

“Foi uma ótima maneira de rapidamente avaliar as pessoas”.

Eles conseguiram completar um protótipo do aplicativo naquele fim de semana, e nas semanas seguintes, quatro dos companheiros de equipe de Maddox se juntaram ao TripLingo em tempo integral. Pouco tempo depois, a TripLingo levantou US $ 200.000 de investidores-anjos.

Lição: Não adiar o recrutamento de outras pessoas que podem ajudá-lo a dar vida à sua ideia.

Foodspotting

Durante meses, Alexa Andrzejewski trabalhou duro em um aplicativo que permitia aos usuários fotografar e avaliar seus alimentos favoritos. Em agosto de 2009, ela participou de um evento Startup Weekend realizado pela Women 2.0, uma organização de São Francisco que apoia mulheres empreendedoras, com a esperança de encontrar um co-fundador técnico para desenvolver o aplicativo.

Enquanto ela não encontrou um co-fundador no evento, o que ela tirou foi quase tão valioso. Não só os outros participantes estavam entusiasmados com a ideia dela, como um investidor ficou tão impressionado que ofereceu seu financiamento inicial para a Foodspotting no local.

Além disso, Andrzejewski pôde consultar vários profissionais, desde advogados a profissionais de marketing e desenvolvedores, sugestões, como estratégias de parceria com restaurantes.

“Muitas das ideias sobre as quais falamos no Startup Weekend ainda estão no roteiro do produto hoje”.

Lição: Busque feedback do maior número de pessoas possível para ter uma perspectiva mais ampla sobre as ofertas da sua empresa.

Planely

Nick Martin originalmente não teve a ideia para sua empresa, Planely . Isso pode explicar por que ele nunca teve medo de direção. No Startup Weekend Copenhagen, ele conheceu outro participante que discutiu a ideia de um serviço que conectaria os passageiros no aeroporto com pessoas no mesmo vôo.

Martin fez o pitch dessa ideia e ao longo do fim de semana, a Planely se transformou de um aplicativo de viagem destinado ao público em geral, para um aplicativo destinado principalmente para as pessoas que viajam frequentemente a negócios.

Meses depois, as companhias aéreas começaram a solicitar uma versão em branco da Planely. Martin estava inicialmente preocupado em desviar seus clientes para a plataforma de outra empresa. Mas, no final das contas, ele deu um passo no desenvolvimento do serviço, que deve estrear nos próximos meses.

“Toda a cultura de startup é sobre não ter medo de falhar. É mais complicado, mas há enormes benefícios de uma perspectiva de negócios”.

Lição: Não tenha medo de experimentar – você pode encontrar oportunidades inesperadas.

Agora que você conhece algumas empresas de sucessos que foram criadas em apenas 54 horas, está na hora de parar com as desculpas e tirar a sua ideia do papel. Inscreva-se para o Startup Weekend Cajazeiras e venha vivenciar na prática uma experiência de empreendedora.

Texto adaptado: Inc.







Dúvidas frequentes (FAQ) – Startup Weekend Cajazeiras 2019

Preparamos um FAQ para te auxiliar nas dúvidas sobre o evento e tentar ajudar você a ter sucesso e aproveitá-lo o máximo.

Que tipos de projetos são aceitos?

Projetos que estejam no estágio de ideia. O evento é para novas idéias. Por isso não serão aceitos projetos já iniciados. Como um dos objetivos do Startup Weekend é aprender a desenvolver bons modelos de negócios, não recomendamos projetos for fun ou filantrópicos.

Posso levar minha Startup para o Startup Weekend Cajazeiras?

Não, o evento é para novos projetos. Entretanto, se você já tem uma startup, recomendamos que você leve seu time para participar do ambiente, aproveitar o networking e se integrar a novos projetos.

Como funciona propriedade intelectual no evento?

Não se preocupe, sua ideia não será roubada. Na verdade, você encontrará sócios e/ou parceiros para que ela tome vida e deixe de ser apenas uma ideia. Recomendamos apenas que os times estabeleçam entre si critérios para formalizar a ideia como companhia no futuro.

Não tenho uma ideia de negócio, posso participar do evento?

Claro. Você poderá escolher as ideias de outros participantes que mais gostar e se juntar a um dos times.

Como devo apresentar minha ideia?

Nos pitches da sexta-feira, os participantes terão um minuto (um minuto!) para apresentar uma ideia de negócio. Recomendamos o seguinte formato para fazer um bom pitch:

  • 5 a 10 segundos – Quem é você?
  • 10 a 20 segundos – Qual o problema que você tenta resolver?
  • 10 a 20 segundos – Qual a solução que você propõe para este problema?
  • 5 a 10 segundos – Quem você precisa para se juntar a você?

Posso formar um time apenas com meus amigos para executar um projeto?

Recomendamos aproveitar o networking do evento para formar um time completo. Esteja aberto a trabalhar também com gente nova.

O valor do ingresso dá direito a entrada em todos os dias de evento?

Sim.

Estudante paga meia entrada?

Infelizmente não. Não diferenciação de valores entre estudantes e demais participantes. O valor do ingresso é calculado para cobrir os custos do evento e tentamos ser o mais justo possível.

Se eu quiser posso continuar a empresa que comecei no Startup Weekend?

Com certeza! Existem outros programas que podem te ajudar a dar continuidade ao seu projeto. Mas combine com seus parceiros de equipe do evento. Vocês são todos sócios. Por falar nisso confira alguns cases de sucesso que nasceram no startup weekend.

Não sou empreendedor, nem designer, nem desenvolvedor. Eu posso participar mesmo assim?

Claro. O Startup Weekend é um espaço para descobrir suas aptidões. Caso não se identifique com nenhum dos 3 perfis de participantes (desenvolvedor, empreendedor e designer), sugiro se inscrever como empreendedor. Essa escolha não prejudicará sua participação no evento.

Qual modalidade meu perfil de inscrição se encaixa (empreendedor, desenvolvedor ou design), tendo em vista não possuir uma ideia de negócio?

Isso depende do seu know-how. Se você tem mais competências ou gostaria de contribuir com gerência, organização, definição de modelo de negócio, faça sua inscrição como empreendedor. Se tiver mais competências em desenvolvimento de códigos faça como desenvolvedor e assim por diante. Caso não se identifique com nenhuma das 3, sugiro se inscrever como empreendedor. Essa escolha não prejudicará sua participação no evento.

Como serão formadas as equipes, como poderei expor meu Know-how?

As equipes são formadas no final da primeira dinâmica de escolha das ideias a serem desenvolvidas. Várias ideias serão apresentadas pelos participantes que quiserem. Essas ideias serão coladas na parede e votadas por todos os participantes. As mais votadas serão as desenvolvidas. O ideal é que sejam desenvolvidas até 20 ideias. O “dono” da ideia é responsável por compor uma equipe. Você poderá escolher a equipe e a ideia que quiser acompanhar. Não haverá momento para expor seu Know-how, mas ele será super importante para o desenvolvimento do projeto que você acompanhar.

Todos os participantes participarão e serão alocados em equipes?

Sim. Absolutamente todos os participantes participarão em equipes.

Existe possibilidade de alguém ficar sem equipe?

Não. Todos os participantes devem entrar em alguma equipe.

Em média, em outros eventos, a premiação para os vendedores girou em torno de quanto? Quantos foram premiados?

São premiados os 3 primeiros colocados. Pelos princípios do evento, não são distribuídos prêmios em dinheiro. Os prêmios são para o grupo todo e geralmente focado em desenvolvimento dos negócios.

Normalmente existe algum tipo de parceria com hotéis ou albergues?

Se você vier de longe podemos indicar algumas redes de hotéis. Porém o pagamento é por sua conta.

O domínio fluente da língua inglesa é um dos pré-requisitos?

Não. Você se dará bem no evento mesmo sem falar inglês, mas é importante investir no idioma se você pretende expandir sua startup mundo afora.

Será fornecida alimentação?

O evento fornecerá um coffebreak na sexta; café da manhã, almoço, coffee break e jantar no sábado e café da manhã e almoço no domingo. Para aproveitarmos melhor o tempo, todas as refeições serão feitas no próprio local do evento.

O evento emite certificado?

Sim, o evento tem 54hs de duração, mas vamos emitir o certificado de participação do Startup Weekend Cajazeiras com apenas 30h, pois é o tempo de permanência no local do evento, esses certificados serão enviados para o e-mail do participante registrado na plataforma Sympla.

Não vou poder comparecer na sexta. Posso participar de um time mesmo assim?

Imprima seu ingresso e deixe com um amigo. Ele receberá sua credencial e as cédulas de votação em projetos e escolherá um time para você participar.

O que preciso levar para o evento?

  • Ingresso impresso ou digital
  • Laptop (essencial para trabalhar)
  • Cartões de visita (networking!)
  • Extensões de tomada/multiplicadores (aka “T”)
  • Adaptadores de pinos para tomada

Qual a programação do evento? Que hora começa? Que hora devo chegar?

O credenciamento tem início às 18h30 no dia 17/05 e o evento tem início às 19h00. Seguiremos rigidamente estes horários.

Confira a programação completa

Até o evento, o que devo fazer?

Recomendamos que você:

  • Amadureça sua ideia. Pense simples e lembre-se que teremos apenas um fim de semana para executá-la. Pense também no modelo de negócio e como você pretende ganhar dinheiro com ela.
  • Estude! Recomendamos que você se informe sobre as metodologias Business Model Generation/Business Model Canvas e Lean Startup/Running Lean. Estas técnicas têm revolucionado a maneira como as pessoas empreendem no segmento de tecnologia. Recomendamos também que você se inteire sobre o que é desenvolvimento ágil.

Se sua dúvida não foi respondida aqui envie-nos um e-mail para cajazeiras@startupweekend.org ou fale conosco na sua rede social preferida.

Twitter
Instagram
Facebook

Aguardamos sua participação no #SWCajazeiras








Startup Weekend Lages 2019: Perfis dos Participantes

 

Posso participar do SW? 🤔

Pode! Se você é estudante, graduado ou trabalha em desenvolvimento/programação, design ou negócios/administração, independente da área relacionada, vem pro SW!

Acessando o bit.ly/swlages19 para participar do SW Lages, você encontra esses 3 tipos de ingressos: Desenvolvedor, Designer e Negócios. 🙌🏻

Vamos entender um pouco mais sobre esses perfis agora!

💻 Desenvolvedor: Quem possui perfil técnico, principalmente relacionado ao desenvolvimento de software e conhecimentos de informática. É o mestre da Matrix! Sabe aliar com maestria seu conhecimento técnico para validar hipóteses de forma rápida, enxuta e escalável.

🎨 Designer: Peguemos o que homo bagualis do Steve Jobs diz – ”Design não é apenas o que parece e o que se sente. Design é como funciona”. Design, a alma do produto e do serviço. É quem compreende a simplicidade, a beleza e a funcionalidade.

🤝 Negócios: Empreendedores, administradores, vendedores, gestores, não importa tua função no dia a dia, o importante é que você tem uma visão bagual!
Consegue visualizar como tornar a ideia sustentável e o que precisa ser feito para que isso aconteça. O mundo parece um quebra-cabeça, e você sabe exatamente onde cada peça se encaixa!

Não importa o seu perfil, você pode apresentar uma ideia para ser trabalhada durante o final de semana. Ela sendo aprovada pelos participantes, então você já poderá começar a trabalhar nela assim que seu time estiver montado! 😄

Você NÃO precisa ser o melhor empreendedor, administrador, vendedor, designer, técnico ou programador do mundo, ou possuir a melhor ideia do mundo, para poder participar do SW. É uma imersão mão na massa e de muito aprendizado, ofereceremos o melhor ambiente para você validar suas ideias, aprender e fazer network.

Vem com a gente fazer Lages decolar e mostrar pra todo mundo que a gente é “baum home do céu!” 🚀

#swlages #scstrong #techstars #startupweekend #golages #justdoit #bootcampswlages

#swiscoming 👀

Fonte: Equipe Organizadora Startup Weekend Lages 2019

Post Original: Perfis dos Participantes








Startup Weekend Lages 2019: O que é uma startup?


Você já deve ter ouvido diversas vezes essa palavra mas deve pensar “Startup, que djanho é isso hãme?” 🤔

Calma aí que a galera do SW Lages vai explicar isso pra você, vamos lá!

Tecnicamente uma Startup é uma empresa bem jovem que busca fornecer soluções para milhares de clientes ou usuários, oferecendo um único produto, sem precisar fazer muitas mudanças para cada cliente, ou seja, ela é uma empresa com um modelo de negócio escalável e repetível. 😲

Antes do negócio se tornar uma grande empresa, ele passa por vários estágios, desde a elaboração das ideias até a aceitação do produto pelo mercado. Esses estágios definem o que é uma Startup e é exatamente isso que é trabalhado na imersão de um Startup Weekend! 🚀

O que é importante destacar é que uma Startup não necessariamente deva atuar no ramo da tecnologia, ela pode ser de qualquer área, porém ela utiliza base tecnológica para que o seu serviço seja utilizado por muitas pessoas.

E agora, ficou mais claro o que é uma Startup? 🤟🏻

Se você ficou com vontade de ter sua própria startup e impactar na vida de milhares de pessoas, fica ligado no Startup Weekend Lages, onde você vai botar a mão na massa e aprender como as maiores empresas do mundo criaram os seus negócios.

Acesse http://linktr.ee/swlages para se inscrever! Fique ligado em nossas redes sociais que estamos com muitas novidades vindo por aí! 🚀🚀🚀

#swlages #scstrong #techstars #startupweekend#golages #justdoit #orionparque

Fonte: Equipe Organizadora Startup Weekend Lages 2019
Post Original: O que é uma startup?








UMA IDEIA POUCO VALE SE NÃO FOR EXECUTADA

Empreendedorismo

UMA IDEIA POUCO VALE SE NÃO FOR EXECUTADA  

Em entrevista, o  Diretor Executivo do Gerenciagram, Jonathas Freitas, dá dicas para empreender uma boa ideia e fala como a sua experiência na Startup Weekend Feira de Santana impactou nos seus negócios.

Feira de Santana, 25 de outubro de 2018. Juliana Vital

Quantas vezes você já teve uma grande ideia mas que alguém foi lá e concretizou primeiro? Uma ideia pode custar nada. O que vale mesmo é a sua execução. O desafio de colocar uma boa ideia em prática tem sido muito bem desenvolvido pelas Startups brasileiras. O modelo de negócio com baixo custo e alta potencialidade de desenvolvimento vem crescendo muito em todo  o país.

Exemplos de Startups de sucesso vêm sendo desenvolvidos em Feira de Santana. De acordo com a Santana Valley (comunidade de pessoas e empreendedores que fomenta o ecossistema de startups de Feira de Santana) existem 23 startups estabelecidas na cidade, com diferentes tipo de produtos e serviços. O grande diferencial das startups é a forma como a empresa gera valor para os clientes através de um serviço ou produto e a velocidade da sua entrega. Um desses exemplos é o aplicativo Gerenciagram.

Considerada a maior empresa de gerenciamento de redes sociais do país, o Gerenciagram é uma plataforma que ajuda as pessoas a encontrar o seu público real e segmentado dentro do Instagram de forma automatizada. Fundada há dois anos em Feira de Santana, atualmente conta com mais de 470 mil usuários e mais de 30 mil pagantes e emprega 60 funcionários diretos, com projeção de 100 até o final de 2018. Já movimentou mais de 50 milhões de reais para a economia com as empresas que utilizam o seu serviço, tendo realizado mais de 5 bilhões de ações em 2 anos para alcance de pessoas.

O seu Diretor Executivo, Jonathas Freitas, é ganhador do Prêmio Jovem Brasileiro na categoria empreendedorismo, do Prêmio DigitalAwards Br e atualmente é um Investidor de Startups. Em um bate papo rápido, vamos te mostrar um pouco sobre sua trajetória, como a sua experiência na Startup Weekend Feira de Santana impactou nos seus negócios e dar dicas para empreender uma boa ideia:

Quem é o Jonathas Freitas?

Foto: Acervo pessoal @Jhon_freitas  


Nasci em São Paulo, com 10 anos vim morar em Feira de Santana e vivi 18 anos em Feira. Tenho 29 anos, e a minha base e formação foi em Feira. Já fiz 5 faculdades, abandonei todas. Fiz, marketing, teologia, computação gráfica, cinema, etc. No último semestre da faculdade de marketing, um amigo me chamou para montar um negócio, eu abandonei a faculdade e comecei a minha carreira no empreendedorismo.

O começo foi de muito entusiasmo, mais até do que conhecimento. Juntei amigos em comum e montamos uma empresa de tecnologia para fazer site. A mãe do meu sócio na época, era gerente da caixa e fez um financiamento de 50 mil reais, ela foi a nossa primeira investidora. Com 6 meses nós quebramos. Eu tinha uns 20 anos na época.
Quando a primeira empresa quebrou eu não sabia nada sobre mercado, gestão, processo, eu joguei dinheiro fora. Então tive que começar do negativo. Fui buscar conhecimento e desenvolver  habilidades que eu não sabia ter, comecei a estudar, busquei mentores, referências, livros.

Como surgiu o @Jhon_freitas?
Eu sou um entusiasta do empreendedorismo no Brasil. Eu venho de uma família muito humilde e através de muito protagonismo e execução eu consegui mudar minha vida e da minha família e deixar um legado em Feira. Você pode estar em Feira de Santana e ser a maior empresa do Brasil se você não desistir para fazer dar certo. Se a pessoa quando pensa em empreender e entra com o pensamento de “ver se vai dar certo”, já entrou com a mente errada. Até mesmo porque o sucesso deixa pistas, deixa um rastro, e se você entrar com a mente errada não vai ser bem sucedido. Quando você alinha a sua mentalidade e trabalhar duro, não desiste, dá certo.

Qual o diferencial para chegar ao sucesso?
O sucesso dos meus negócios está diretamente ligado à integridade, mas também porque eu tive foco e desenvolvi a minha melhor habilidade, que é me conectar às pessoas. Não é querer fazer somente network para trocar cartão, mas me conectar verdadeiramente com as pessoas, saber como posso ajudar elas a crescer e se desenvolver. E a vida tem a lei da semeadura, quando você planta você colhe. Quando você ajuda ao máximo as pessoas, o mundo naturalmente começa a te ajudar. Então esses foram uns dos grandes pilares para meu crescimento.

Como você desenvolve seus negócios em Feira de Santana?
Temos uma holding chamada Digitaliza Negócios, com sede em Feira de Santana que reúne alguns negócios voltados à automação, inteligência artificial e análise de dados e todas as empresas são em parceria com as faculdades locais. Acreditamos que não precisamos buscar pessoas de fora para trabalhar o nosso negócio, nossa cidade tem profissionais bons e pessoas super capazes que muitas vezes não encontram uma oportunidade para desenvolver seus talentos.
Temos algumas consultorias de fora apenas para mostrar o caminho da inovação a ser seguido. Estamos com 60 colaboradores em Feira de Santana e a ideia é chegar a 100 pessoas no final deste ano, com o intuito de fomentar sempre o empreendedorismo na cidade e criar mais projetos e produtos que as pessoas precisam.

O Gerenciagram é parceiro do evento Startup Weekend. Qual a sua opinião sobre o evento para quem quer desenvolver uma ideia e empreender um negócio?
O startup weekend foi uma divisão de águas pra mim porque lá eu entendi o conceito de uma startup. E entendi que a sua ideia nunca é a melhor do mundo. Você pode pensar em fazer um produto mínimo que procure resolver uma dor específica e que você faça com velocidade para colocar no mercado. Então depois ir melhorando ele.

Como assim, jovem?
Pensar em um produto é pensar se ele é escalável, se é recorrente e que tenha uma margem alta de lucro. Se você fizer um produto maravilhoso mas buscar implementar como o mercado tradicional te ensina, você vai ficar pra trás. Porque hoje você consegue colocar um produto mesmo que com falhas no mercado, e com o feedback dos usuários ir melhorando ele. Assim você vai saber exatamente o que precisa mudar no seu produto. Não é o que você pensa sobre o seu produto, é o que as pessoas estão precisando do seu produto. Isso é o que faz um projeto ser um sucesso.  É o que o mercado realmente precisa. Você resolve uma dor imediata, e com o tempo otimiza o seu produto para o que as pessoas querem, aí é a fórmula do sucesso.

Como garantir a continuidade desse sucesso?
Observando o mercado, acredita-se que a cada 7 anos a economia está mudando.  Se você não acompanha o que as novas gerações estão fazendo você já está fadado ao fracasso.
Por exemplo: Meu irmão que há 7 anos tinha 8 anos de idade, daqui há 2 anos vai ter poder de compra e de consumo. Preciso pensar que o meu irmão que já nasceu na era digital, na era da internet, vai consumir o conteúdo e produtos da internet. Se você não ficar atento ao que essas pessoas estão buscando, as mudanças do seu comportamento e o seu poder de compra, você fica parado no tempo. Daqui há 5 anos 50% das profissões que existem vão acabar. Não existia influenciadores digitais há 3 anos. Agora são os profissionais mais bem pagos do país. É preciso estar atento e se conectar para onde o mercado está indo com informações de cada área e suas inovações, e como estão performando o seu trabalho com menos custo. É fazer uma análise de mercado. Não existe uma fórmula pronta para a continuidade, é seguir a evolução e buscar execução.


3ª Edição da Startup Weekend Feira de Santana

Foto: Startup Weekend Feira de Santana – edição 2017

A terceira edição da Startup Weekend Feira de Santana acontece na sede da Faculdade Pitágoras entre os dias 09 a 11 de Novembro. O evento tem o objetivo de criar um ambiente onde pessoas possam criar soluções de forma colaborativa, para impactar localmente de forma positiva a vida das pessoas. O evento já ocorreu em 150 países e já teve quase 200 mil participantes.

Seu formato incentiva a criatividade e com o apoio de mentores, os participantes compartilham ideias e trabalham em equipe. Durante 3 dias de evento os participantes conseguem descobrir como desenvolver e colocar o negócio em prática. Ao final do terceiro dia vão construir os projetos com a ajuda dos mentores e então apresentá-los aos jurados. Os projetos selecionados com maior potencial de negócio serão premiados.
Foto: Startup Weekend Feira de Santana – edição 2017 

O público alvo são empreendedores e entusiastas, não há limitação de idade ou de formação, mas os participantes são divididos em três categorias, de acordo com as habilidades que trazem para contribuir com os projetos, tornando as equipes mais homogêneas:
Desenvolvedor(Desenvolvedores, engenheiros de software, programadores, etc.); Designer (Designers de UX, UI, ilustradores, etc.); Negócios (Administradores, marketing, relações públicas, empreendedores e qualquer outro perfil não-técnico).

O evento Startup Weekend é organizado por voluntários e todo o recurso captado é retornado em benefício do próprio evento. Para participar basta se inscrever através do site  http://bit.ly/swfeira

Saiba mais em:
https://www.facebook.com/StartupWeekendFeiraDeSantana/
@startupweekendfsa

SERVIÇO :
O que: III Startup Weekend Feira de Santana
Quando:  09 a 11 de Novembro
Onde: Sede da Faculdade Pitágoras – Av. José Falcão da Silva, 1283 – Queimadinha